Ajude-nos!

Administrar a Igreja Evangélica Santo dos Santos é um trabalho muito intenso e abençoado, porém não deixa de ser complicado e difícil, temos contas e compromissos como em qualquer outro trabalho. E, por isso pedimos que colabore com R$ 10,00 ou mais se puder.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Os intelectuais de esquerda, a discordância como ofensa, e as universidades como zonas de guerra



Eis um fenômeno revelador de uma certa personalidade e mentalidade progressista: qualquer um que não reze pela cartilha, qualquer um que discorde de qualquer ponto ou aspecto da ideologia culturalmente dominante, não é um indivíduo que discorda de um argumento A ou B, mas sim um agressor, um infame que ousa recusar-se a aceitar a superioridade da ideologia perfeita.
Se antes apenas alguns doutrinários e doutrinados das ideologias progressistas (muitas delas de esquerda) seriam capazes de pessoalmente se indignar com o interlocutor de forma ostensiva, com ameaças verbais e até agressões físicas, hoje tal comportamento de indignação agressiva virou moeda comum graças ao conforto, proteção e distância física propiciada pela internet. Para muitos desses progressistas das esquerdas de variadas matizes (e não só para eles), a internet é um poderoso estimulante comportamental, como a cocaína ou o crack para criminosos.

Usando a tela e o teclado como escudos, difamam, injuriam, caluniam e passeiam por outros artigos do código penal sem o menor escrúpulo ou drama de consciência. O fazem porque se consideram inimputáveis legalmente e ideologicamente. E se acham inimputáveis porque se veem alicerçados e justificados no pensamento político e cultural dominante gerado e legitimado pelos intelectuais e difundido e ratificado pela intelligentsia.[1]

Se a cosmovisão que lhes é transmitida pela maioria dos professores do ensino fundamental à universidade, onde ganha uma roupagem científica, com aceitação ativa ou passiva dos pais, familiares, amigos e colegas, é ratificada e ampliada por certa imprensa, comentaristas, personalidades culturais, intelectuais e até mesmo empresários, é compreensível que considerem-na correta, como a única e perfeita resposta para todos os problemas ocorridos dentro da sociedade.

Quando se acredita acriticamente em uma ideia ou em um corpo de ideias como sendo um instrumento de perfeição e de resolução plena e absoluta de todas as questões que regularmente emergem na vida em sociedade — a qual é formada pela interação entre indivíduos com desejos, anseios, vontades e objetivos diferentes —, a imperfectibilidade intrínseca a qualquer criação humana é simplesmente ignorada ou estrategicamente descartada, para que a ideologia cumpra o seu destino histórico.

Dessa forma, uma posição contrária àquele sistema de pensamento, àquela mentalidade, àquela falaciosa estrutura de utopia realizável no futuro, não é entendida ou assimilada como aquilo que realmente é, mas como uma afronta, uma ofensa, uma reação estúpida e débil a uma manifestação superior de inteligência.

O tom de toda reação esquerdista é similar: "como ousas me questionar?".

A influência dos intelectuais em uma democracia pode ser imensa ou crucial no curso do desenvolvimento social, a depender "das circunstâncias adjacentes, incluindo os níveis de liberdade para a propagação de suas ideias, em vez de se tornarem meros instrumentos de propaganda, como acontece nos países totalitários".[2]

E quanto mais amplo o ambiente de liberdade em que o intelectual progressista pode se expressar e exercer a sua influência, maior a possibilidade de convencimento e persuasão de uma parte da sociedade em relação a ideias que põem em risco exatamente esse ambiente de liberdade que permitiu a propagação destas ideias.

O professor Mark Lilla, que dissecou o assunto em seu excelente The Reckless Mind: Intellectuals in Politics, relata que "professores distintos, poetas talentosos e jornalistas influentes reuniram suas habilidades a fim de convencer, a todos os seus ouvintes e admiradores, que os tiranos modernos eram libertadores e que seus crimes hediondos eram nobres — bastava vê-los sob a perspectiva correta".

Aquele que se dedicasse a "escrever, honestamente, sobre a história intelectual do século XX na Europa", advertiu Lilla, teria "que ter estômago forte".[3]

Por qual razão os intelectuais progressistas e a intelligentsia atentam contra a sociedade e o ambiente de liberdade que os permitiu existir e se expressar?

Uma parte da resposta talvez esteja em dois pontos claramente identificáveis: o primeiro é se considerarem superiores aos demais indivíduos, como se fossem os eleitos, ou, para usar a expressão de Sowell, os ungidos[4], prontos para iluminar e conduzir a sociedade; o segundo é uma peculiar visão de sociedade baseada na concepção de pessoas abstratas que vivem em um mundo abstrato, o que torna possível criar intelectualmente um modelo ideal de sociedade que exige a exclusão da realidade fática.

No primeiro ponto, a certeza da superioridade moral e ideológica faz com que esses intelectuais olhem para a humanidade como um problema incômodo a ser resolvido, e com desprezo para os seus críticos, convertidos em inimigos e sendo um mal a ser extirpado. Essa perspectiva transborda para a intelligentsia e anaboliza a fúria dos inocentes úteis (servidores públicos, estudantes universitários, desempregados, ressentidos etc.). Muitos deles sequer sabem que são meros instrumentos de uma causa, mas agem em seus ambientes (em cursos de graduação e departamentos universitários, por exemplo) como uma minoria histérica que se apresenta ao debate como legítimos representantes dos grupos dos quais fazem parte (a maioria silenciosa, interessada em trabalhar ou estudar, acaba por ser afetada e denegrida).

A internet, para a intelligentsia e seus inocentes úteis, funciona como um megafone moderno. Eles ocupam as redes sociais, os espaços de comentários de blogs e sites, criam seus próprios blogs e sites, muitos financiados pelo governo de turno, para vocalizar sua ideologia, hoje dominante, e atacar os inimigos. Tenho certeza de que você, leitor, em algum momento, já se deparou com um desses, mesmo que não tenha sido uma vítima direta dos ataques.

O modus operandi é sempre o mesmo, seja na ação ou na reação. Sobrepõem temas freneticamente, lançam informações falsas ou adulteradas, distribuem acusações as mais estapafúrdias, muitas valendo-se de polilogismo. Fazem, enfim, o que podem para não permitir que nenhuma discussão prospere, pois isto exibiria a fragilidade dos argumentos ou a própria ignorância individual acerca do tema em questão. É uma impossibilidade desenvolver um debate de ideias e uma ingenuidade esperar que possa havê-lo. Trata-se, no mais das vezes, de perda de tempo e de um custo emocional.

No que tange ao segundo ponto, ou seja, a visão social peculiar ancorada em pessoas abstratas vivendo em um mundo abstrato, a realidade, para esses intelectuais progressistas, é um obstáculo a ser superado. Porque as pessoas reais e o mundo existente não podem ser moldados ou redesenhados de acordo com a teoria. Por outro lado, as pessoas e o mundo abstratos, aqueles que só existem num exercício teórico de abstração, podem ser concebidos, remodelados, reprogramados segundo a necessidade circunstancial e as contingências.

Assim, quando o regime no poder decide aplicar à realidade o sistema construído sob as abstrações, há um choque violento que resulta em vítimas de carne e osso. Se o real não se adequa ao abstrato, pior para o real e para todos que nele vivem.

Segundo Sowell:

Quando diferenças reais entre pessoas reais são mencionadas ou levadas em consideração por outros, os intelectuais são os primeiros a declarar que são meras "percepções" e meros "estereótipos". Evidência para conclusões tão apressadas são raramente perguntadas ou fornecidas. Igualdade abstrata é o ponto de partida a priori de suas suposições. Não há motivo algum para que pessoas abstratas tenham resultados diferentes quando suas diferenças reais em capacidade foram, abstratamente, descartadas. (…)

A excepcional facilidade que os intelectuais têm para lidar com abstrações não elimina a diferença entre essas abstrações e o mundo real. Nem mesmo garante que aquilo que é válido e verdadeiro para essas abstrações seja igualmente verdadeiro na realidade, muito menos garante que as sofisticadas visões abstratas dos intelectuais deveriam passar por cima das experiências diretas das pessoas vivendo no mundo real.

Os intelectuais podem, de fato, desconsiderar as "percepções" dos outros, rotulando-as como "estereótipos" ou "mitos", mas isso não é o mesmo que provar que elas estão empiricamente erradas, mesmo quando um número notável de intelectuais age como se elas estivessem.

Por trás da prática disseminada de considerar diferenças de grupo em "representações" demográficas, em várias profissões e instituições, e utilizando os níveis de renda como evidência de discriminação, existe a noção implícita de que os grupos não podem ser diferentes ou que quaisquer diferenças são culpa da "sociedade", a qual deve corrigir seus erros e seus pecados.[5]

Sowell considera que o ponto fundamental "não é dizer que a intelligentsia estava enganada ou mal informada sobre determinadas questões", mas "que, ao pensar em termos de pessoas abstratas num mundo abstrato, os intelectuais se furtam à responsabilidade e ao trabalho árduo de apreender os fatos reais sobre pessoas reais vivendo num mundo real, fatos que geralmente explicam as discrepâncias entre o que os intelectuais veem e o que eles gostariam de ver".

Furtar-se à realidade, a meu ver, não só é mais trabalhoso e exige responsabilidade, como torna imprescindível reconhecer a sua existência, ou seja, as suas variáveis, nuances, limitações, imperfeições. Isso explica por que, segundo o autor, muitos intelectuais interpretam como erros do mundo as diferenças entre teoria e realidade que estão na origem da confusão de entendimento do que sejam problemas sociais.

Mas essa confusão, proposital ou ideologicamente orientada, serve para justificar a implantação de medidas políticas de cima para baixo pelo poder centralizado a que os intelectuais servem em maior ou menor grau.

Para os inocentes úteis nas universidades, muito deles revolucionários de Facebook submersos no mundo abstrato de pessoas abstratas criado pelos intelectuais e pela intelligentsia (representada pelos seus professores, diretores de departamentos), a realidade representada por indivíduos concretos com uma visão de mundo contrária à deles é um choque. E o impacto desse contato lhes provoca repugnância e reações destemperadas.

Trata-se de uma situação interessante e um tanto absurda se considerarmos que uma parcela desses jovens terá contato com o mundo real através do mundo virtual. Cada atitude reacionária pessoalmente ou pelas redes sociais é derivada desse espanto com a realidade. O grau de agressividade parece estar relacionado e ser proporcional ao nível de abstração desenvolvido pelo agente.

O desequilíbrio exposto nessas reações também pode ser explicado pela saída da zona de conforto que a ideologia provê a partir das abstrações, das orientações, ou das ordens emitidas por um corpo de ideias que abrange e agrega uma única solução para todos os problemas. Viver dentro dessa bolha é mais confortável do que encarar a incômoda condição de manter uma visão crítica (e imperfeita, sem respostas prontas e acabadas), não-dogmática, intelectualmente honesta.  Acima de tudo, é desconfortável a posição de viver num ambiente de incertezas no qual é preciso a cada momento assumir os riscos das próprias escolhas e testar a dimensão de sua responsabilidade.

"O fardo de tomar as próprias decisões é, para muitas pessoas, intolerável. Estar vinculado à necessidade de decidir por conta própria é ser escravo de seus próprios ímpetos", afirmou escritor Anthony Burgess num texto primoroso. "É mais fácil receber orientações: fume tal cigarro — 90% menos alcatrão; leia tal livro — 75 semanas na lista de best-sellers; não veja tal filme", completou.

Na semana passada, conversei com um professor de uma universidade federal. O seu relato deixou-me ainda mais abismado do que eu poderia imaginar previamente. O nível do aparelhamento ideológico do departamento a que ele está vinculado já ultrapassou há muito a patologia, a estupidez e a mera desonestidade. Para tornar a história ainda mais absurda, tornou-se a vítima preferencial do chefe do departamento e dos demais professores do curso, assim como dos alunos incitados por aqueles, por não se submeter àquela visão de mundo, de sociedade, de indivíduos, de política, de ideologia.

Instigado pelo professor para verificar um exemplo ínfimo do que ele vivencia profissionalmente, visitei a comunidade do Facebook onde esses personagens militam em detrimento da universidade e da inteligência. O que li é de fazer qualquer pessoa sensata duvidar que uma parte da humanidade fora agraciada com as conquistas do processo civilizatório. Professores e alunos competindo naquela esfera de estupidez elevada ou pretensiosa que o escritor austríaco Robert Müsil considerava como a verdadeira doença da cultura e que se infiltrava nas mais altas esferas intelectuais, tinha enorme influência dentro da sociedade e se manifestava com a participação ativa "na agitação da vida intelectual, especialmente na sua inconstância e ausência de resultados".[6]

Naquele universo restrito da rede social, a cada tentativa de concatenação de falta de ideias combinadas com insultos, emergia a prova empírica de como se desenvolveu e se manifesta essa estrutura de pensamento progressista e o horror que seus agentes expressam de forma agressiva contra o elemento de perturbação daquela ordem. Isso suscitava ataques e ultrajes dos mais variados contra o professor, que, diante da minha sugestão diplomática, respondeu-me que em hipótese alguma sairia daquele grupo, pois sua posição era a única nota crítica naquela terra desolada.

De alguma forma, ele acredita que suas opiniões possam influenciar um ou outro aluno ou professor, ou, ainda mais importante, demonstrar que a minoria histérica não é a categoria exclusiva virtuosa e superior que pretende ser.

Se os intelectuais e a intelligentsia consideram a discordância uma ofensa, o professor usa a razão como instrumento de resistência. Admiro. Apoio.


[1] Uso intelectuais e intelligentsia nos sentidos atribuídos por Thomas Sowell no excelente Os Intelectuais e a Sociedade (São Paulo: É Realizações, 2011), ou seja, intelectual como "uma categoria ocupacional, composta por pessoas cujas ocupações profissionais operam fundamentalmente em função de ideias — falo de escritores, acadêmicos e afins" (p. 16) e intelligentsia como o grupo formado, "em grande parte, pelo corpo de professores, jornalistas, ativistas sociais, adidos políticos, funcionários do judiciário e outros que fundamentam suas crenças ou ações a partir das ideias produzidas pelos intelectuais do primeiro escalão" (p. 21).

[2] Ibid., p. 7.

[3] Mark Lilla, The Reckless Mind: Intellectuals in Politics, New York: New York Review of Books, 2001, p. 198, citado por Thomas Sowell Os Intelectuais e a Sociedade, p. 9.

[4] The Vision of The Anointed, Self-Congratulation as Basis for Social Policy, New York: Basic Books, 1995

[5] Thomas Sowell, Os Intelectuais e a Sociedade, p. 182-184.

[6] Robert Musil, Precision and Soul: Essays and Addresses, Chicago: The University of Chicago Press, 1990, p. 284.

Bruno Garschagen - 07/04/2016 - autor do best seller "Pare de Acreditar no Governo - Por que os Brasileiros não Confiam nos Políticos e Amam o Estado" (Editora Record). É graduado em Direito, Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais pelo Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e Universidade de Oxford (visiting student), professor de Ciência Política, tradutor, blogger (-brunogarschagen.com), podcaster do Instituto Mises Brasil e membro do conselho editorial da MISES: Revista Interdisciplinar de Filosofia, Direito e Economia.
-mises.org.br/Article.aspx?id=2381 QRCode

Ensino de cultos a deuses estranhos permitidos em nossas escolas?

O Ensino da cultura afro e da cultura indígena, virou lei no Brasil, mas
isso esconde o real objetivo, que é ensinar às nossas crianças as
religiões de matrizes africanas.
Nossos filhos não podem ter o ensino do cristianismo em nossas escolas,
mas temos que admitir o ensino de religiões diversas?
Quem foi que disse que o manual prático de bruxaria é mais importante
que nossa Bíblia Sagrada.
Vamos orar, mas ao mesmo tempo, vamos brigar, para que nossas crianças
tenham o direito de ver preservada a sua verdadeira origem que é a
Cristã. E que Deus abençoe a cada um de nós, nossas casas em nome do
Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém e amém! - (apóstolo ely silmar
vidal)

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=90vC8CfhX0U&feature=youtu.be] QRCode

Entrevista do Dr Paulo Niemeyer Filho à Revista Poder



Dr. Paulo Niemeyer Filho, é filho do lendário Neurocirurgião Paulo Niemeyer, microneurocirurgia da Pioneiro no Brasil, e sobrinho do arquiteto Oscar Niemeyer. Dr. Paulo escolheu a medicina ainda adolescente. Aos 17 anos, entrou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Quinze dias depois de formado, com 23 anos, mudou-se para a Inglaterra, onde foi estudar neurologia na Universidade de Londres. De volta ao Brasil, fez doutorado na Escola Paulista de Medicina.

Ao todo, sua formação levou 20 anos de Empenho absoluto. Mas foi uma recompensa à altura. Apaixonado por seu ofício, Dr. Paulo Chefia hoje os Serviços de Neurocirurgia da Santa Casa do Rio de Janeiro e da Clínica São Vicente, onde opera e atende de segunda a sábado, quando não há uma emergência no domingo, e ainda encontra tempo para dar aulas no Curso de Pós Graduação em Neurocirurgia da PUC-Rio.

Por suas mãos passaram já o músico Herbert Vianna – de quem cuidou em 2001, depois do acidente de ultraleve em Mangaratiba, litoral do Rio -, o ator e diretor Paulo José, a atriz Malu Mader, o diretor de televisão Estevão Ciavatta – marido da atriz Regina Casé, além de outros Centenas de pacientes, muitos deles representados pelas belas flores que enchem de vida o seu jardim.

Revista Poder – O que fazer para melhorar o cérebro?

Dr.Paulo Niemeyer: Você tem de tratar do Espírito. Precisa estar feliz, de bem com a vida, fazer exercício. Se está deprimido, com a auto-estima baixa, a primeira coisa que acontece é a memória ir embora; 90% das queixas de falta de memória são por depressão, desencanto, desestímulo. Para o cérebro funcionar melhor, você tem de ter motivação. Acordar de manhã e ter desejo de fazer alguma coisa, ter prazer no que está fazendo e ter a auto-estima no ponto.

PODER: Cabeça tem a ver com alma?

PN: Eu acho que a alma está na cabeça. Quando um doente está com morte cerebral, você tem a impressão de que ele já está sem alma… Isso não dá para explicar, o coração está batendo, mas ele não está mais vivo.

PODER: O que se pode fazer para se prevenir de doenças neurológicas?

PN: Todo adulto deve incluir no check-up uma investigação cerebral. Vou dar um exemplo: os aneurismas cerebrais têm uma mortalidade de 50% quando rompem, não importa o tratamento. Dos 50% que não morrem, 30% vão ter uma seqüela grave: ficar sem falar ou ter uma paralisia. Só 20% ficam bem. Agora, se você encontra o aneurisma num checkup, antes dele sangrar, tem o risco do tratamento, que é de 2%, 3%. É uma doença muito grave, que pode ser prevenida com um check-up.

PODER: Você acha que a vida moderna atrapalha?

PN: Não, eu acho a vida moderna uma maravilha. A vida na Idade Média era um horror. As pessoas morriam de doenças que hoje são banais de ser tratadas. O sofrimento era muito maior. As pessoas morriam em casa com dor. Hoje existem remédios fortíssimos, ninguém mais tem dor.

PODER: Existe algum inimigo do bom funcionamento do cérebro?

PN: O exagero. Na bebida, nas drogas, na comida. O cérebro tem de ser bem tratado como o corpo. Uma coisa depende da outra. É muito difícil um cérebro ir muito bem num corpo muito maltratado, e vice-versa.

PODER: Qual a evolução que você imagina para a neurocirurgia?

PN: Até agora a gente trata das deformidades que a doença causa, mas acho que vamos entrar numa fase de reparação do funcionamento cerebral, cirurgia genética, que serão cirurgias com introdução de cateter, colocação de partículas de nanotecnologia, em que você vai entrar na célula, com partículas que carregam dentro delas um remédio que vai matar aquela célula doente. Daqui a 50 anos ninguém mais vai precisar abrir a cabeça.

PODER: Você acha que nós somos a última geração que vai envelhecer?

PN: Acho que vamos morrer igual, mas vamos envelhecer menos. As pessoas irão bem até morrer. É isso que a gente espera. Ninguém quer a decadência da velhice. Se você puder ir bem de saúde, de aspecto, até o dia da morte, será uma maravilha.

PODER: Hoje a gente lida com o tempo de uma forma completamente diferente. Você acha que isso muda o funcionamento cerebral das pessoas?

PN: O cérebro vai se adaptando aos estímulos que recebe, e às necessidades. Você vê pais reclamando que os filhos não saem da internet, mas eles têm de fazer isso porque o cérebro hoje vai funcionar nessa rapidez. Ele tem de entrar nesse clique, porque senão vai ficar para trás. Isso faz parte do mundo em que a gente vive e o cérebro vai correndo atrás, se adaptando.

PODER: Você acredita em Deus?

PN: Geralmente depois de dez horas de cirurgia, aquele estresse, aquela adrenalina toda, quando acabamos de operar, vai até a família e diz: "Ele está salvo". Aí, a família olha pra você e diz: "Graças a Deus!".

Então, a gente acredita que não fomos apenas nós.

-ciclofemini.com.br/ciclofemini/dicas-esportivas/por-dentro-do-cerebro-entrevista-com-o-neurocirurgiao-dr-paulo-niemeyer-filho-revista-eletronica-poder/ QRCode

Chefe dos militares dispara: Político que enriqueceu é porque ROUBOU!



Desde a criação do Ministério da Defesa,  os militares não haviam testemunhado um "CHEFE" capaz de enfrentar, sem medo, os problemas estruturais e institucionais que envolvem as Forças Armadas no contexto de nação. Raul Jungmann,  um estudioso "voraz"  de segurança estratégica,  chega ao comando das Forças Armadas com um discurso que só era "sussurrado" na tropa, mas nunca assumido publicamente: A falta de vergonha e compostura de políticos corruptos que "espoliaram" e continuam "espoliando" a nação brasileira.

Sem medo, olhando para os dois gravadores que registraram uma entrevista concedida na semana passada, a qual contou coma presença dos três Chefes Militares – Marinha, Exército e Aeronáutica,  o ministro da Defesa anunciou, a tantas, uma "frase definitiva". E a disse: "Político que enriquece na política só tem um jeito: roubou. Eu estou dizendo isso aqui, gravado".

Jungmann administra, no Ministério da Defesa, este ano, um orçamento de R$ 82 bilhões – 77% comprometidos com o pagamento de 340 mil funcionários da Aeronáutica, da Marinha e do Exército. Na terça (24), Temer convidou o ministro e os três comandantes militares para um jantar informal no Palácio Jaburu. A conversa, diz, foi boa, e, segundo Jungmann, "apontou horizontes".

Antipetista desde que botou o pé no Congresso Nacional – em 2003, depois de dois ministérios no governo Fernando Henrique Cardoso -, Jungmann foi proponente e protagonista da chamada CPI do Mensalão, o começo do inferno petista, e, depois, da CPI dos Sanguessugas.
30/05/2016 - CristalVox -cristalvox.com/chefe-dos-militares-dispara-politico-que-enriqueceu-e-porque-roubou/ QRCode

Duas novas operações da PF vão estremecer o Brasil



O mundo político vai sacudir!

Rodrigo Janot e a força-tarefa da Lava Jato estão preparando duas mega operações que vão implodir o mundo político em Brasília e São Paulo

As operações serão chamadas de 'Senatus' e 'do Barba' [as fases não terão necessariamente esses nomes, mas os focos serão o SENADO e o ex-presidente LULA]

A 30ª fase da Lava Jato deverá ter como alvo principal o Senado Brasileiro, devido às delações de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro e do ex-senador Delcídio do Amaral.

Ao menos quatro senadores estão na mira das operações: Renan Calheiros, Romero Jucá , Edison Lobão e Fernando Collor.

A PGR ainda não decidiu se pedirá ao STF autorização para prisões ou apenas condução coercitiva, o que incluirá mandados de busca e apreensão em gabinetes e residências.

O GOLPE DE MISERICÓRDIA
Já a 33ª da Lava-Jato será a mais bombástica.

De acordo com informações da Coluna Esplanada, essa operação irá cercar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o seu Instituto.
30/05/2016 - a informação é do blog Coluna Esplanada, de Leandro Mazzini -diariodobrasil.org/duas-novas-operacoes-da-pf-vao-estremecer-o-brasil-o-mundo-politico-vai-sacudir/# QRCode

O Exército no Paraná Operações nas Fronteiras

Coronel Lobo Junior - Comandante do 34º, declara que existe uma
colaboração do Exército para com a Receita Federal, e demonstra que não
haverá folga nas fronteiras, posto que os trabalhos serão 24 horas por
dia, 7 dias da semana e que não tem prazo para terminar.
INTERVENÇÃO MILITAR tem que ser a palavra de ordem da nação, porque é o
único meio de limpar essa sujeira que a PTralhada esquerdoPaTa deixou em
nosso País.
Que Deus nos ilumine e que nossos olhos se voltem para o que é
emergencial, um futuro digno para nossos filhos e netos. (ely silmar vidal)

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=yINTMuU9Xeo&feature=youtu.be] QRCode

Meus Pecados Levou - (Harpa Cristã - 484)

Intérprete: Rosânia Santos - Uberlândia - MG

Houve Um que morreu por meus crimes na cruz,
'Inda indigno e vil como sou;
Sou feliz, pois Seu sangue verteu meu Jesus
E com este, meus crimes lavou.

Meus pecados levou na cruz onde morreu
O sublime e meigo Jesus: os desprezos sofreu,
A minh 'alma salvou
E mudou minhas trevas em luz.

Ele é terno e amável, não há outro igual!
Pois converte o infiel coração;
E por essa paciência e amor divinal
Estou livre da condenação.

Meu anelo constante é em Cristo viver,
Meu caminho, Seu exemplo marcou;
E pra dar-me a vida, Jesus quis morrer;
Sobre a cruz meus pecados levou.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=K9JyKBGQZwI&feature=youtu.be] QRCode

segunda-feira, 30 de maio de 2016

En Cristo Hallo Amigo

Halle un buen amigo mi amado Salvador
Contare lo que El ha hecho para mi
Hallandome perdido he indigno pecador
Me salvo y hoy me guarda para si

Me salva del pecado me guarda de satan
Promete estar conmigo hasta el fin
El consuela mi tristeza me quita todo afán
Grandes cosas Cristo ha hecho para mi

Jesus jamas me falta jamas me dejara
Es mi fuerte y poderoso protector
Del mundo me separo y de la vanidad
Para consagrar mi vida al Señor

Si el mundo me persigue si sufro tentacion
Confiando en Cristo puedo resistir
La victoria me es segura y elevo mi cancion
Grandes cosas Cristo ha hecho para mi

Yo se que Jesucristo muy pronto volvera
Y entre tanto me prepara un hogar
En la casa de mi Padre mansion de luz y paz
Do el creyente fiel con El ha de morar

Llevandome a la gloria ningun pesar tendre
Contemplare su rostro siempre alli
Con los santos redimidos gozoso cantare
Grandes cosas Cristo ha hecho para mi

--- tradução para o português ---

Encontrei um bom amigo meu amado Salvador
Contarei o que Ele fez para mim
Me encontrou perdido e um indigno pecador
Me salvou e hoje me guarda para si

Me salva do pecado me protege do Satã
Promete estar comigo até o fim
Ele consola minha tristeza me tira todo o afã
Grandes coisas Cristo tem feito para mim

Jesus nunca me deixa e nunca me deixou
É meu forte e poderoso protetor
Do mundo me separo e da vaidade
Para consagrar minha vida al Senhor

Se o mundo me persegue se sofro tentação
Confiando em Cristo posso resistir
A vitória é garantida e elevo minha canção
Grandes coisas Cristo tem feito para mim

Eu sei que Jesus Cristo logo voltará
E ainda me prepara um lugar
Na casa de meu Pai mansão de luz e paz
O crente fiél com Ele irá morar

Levando-me para a glória nenhuma tristeza terei
Contemplarei seu rosto sempre ali
Com os santos redimidos regozijoso cantarei
Grandes coisas Cristo tem feito para mim

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=_LZjapcgvS4&feature=youtu.be] QRCode

Deus promete ouvir a oração e conceder bênçãos aos seus servos



"Pelo que assim diz o Senhor JEOVÁ: Eis que os meus servos comerão, mas vós padecereis fome; eis que os meus servos beberão, mas vós tereis sede; eis que os meus servos se alegrarão, mas vós vos envergonhareis;
eis que os meus servos cantarão por terem o seu coração alegre, mas vós gritareis com tristeza de ânimo e uivareis pelo vosso quebrantamento de espírito;
e deixareis o vosso nome aos meus eleitos por maldição; e o Senhor JEOVÁ vos matará; e a seus servos chamará por outro nome.
De sorte que aquele que se bendisser na terra será bendito no Deus da verdade; e aquele que jurar na terra jurará pelo Deus da verdade; porque já estão esquecidas as angústias passadas e estão encobertas diante dos meus olhos.
Porque eis que eu crio céus novos e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão." (Is 65:13-17) QRCode

"A mente bíblica não é a que cita versículos, mas a que raciocina dentro dos parâmetros das escrituras." (John Stott)



"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos." (Os 4:6)

"Assim diz o Senhor JEOVÁ a estes ossos: Eis que farei entrar
em vós o espírito, e vivereis." (Ez 37:5)

"E porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos porei na vossa
terra, e sabereis que eu, o SENHOR, disse isso e o fiz, diz o SENHOR." (Ez 37:14)

"Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos
e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (Jo 8:31-32)

"Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração." (Hb 4:12) QRCode

O Rio de Janeiro continua lindo?

"Para quem pensa que o Rio de Janeiro continua lindo...
Gente! Isso é real!" (Natache Souto Medina)

Misericórdia Senhor...
Esse é, mais um tiroteio, na Linha Vermelha, na cidade do Rio de Janeiro.
Essa é a rotina da "Cidade Maravilhosa", onde estão as "Otoridade"? -
(ely silmar vidal)

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=jD08n7trJxw&feature=youtu.be] QRCode

O PT Incompatível com a Democracia



Li, com muita preocupação, a "Resolução sobre a conjuntura" do PT, análise ideológica, com nítido viés bolivariano, sobre os erros cometidos pelo partido por não ter implantado no Brasil uma "democracia cubana".

Em determinado trecho, lê-se:

"Fomos igualmente descuidados com a necessidade de reformar o Estado, o que implicaria impedir a sabotagem conservadora nas estruturas de mando da Polícia Federal e do Ministério Público Federal; modificar os currículos das academias militares; promover oficiais com compromisso democrático e nacionalista; fortalecer a ala mais avançada do Itamaraty e redimensionar sensivelmente a distribuição de verbas publicitárias para os monopólios da informação".

De rigor, a ideia do partido era transformar o Estado brasileiro num feudo petista, com reforma do Estado pro domo sua e subordinação a seus interesses e correligionários, as Forças Armadas, o Ministério Público, a Polícia Federal e a imprensa.

O que mais impressiona é que o desventrar da podridão dos porões do governo petista deveu-se, fundamentalmente, às três instituições, ou seja, imprensa, Ministério Público e Polícia Federal, que, por sua autonomia, independência e seriedade, não estão sujeitos ao controle dos detentores do poder.

Ao Ministério Público é outorgada total autonomia, pelos artigos 127 a 132 da Lei Suprema, e as polícias funcionam como órgãos de segurança do Estado e não são instrumentos ideológicos, conforme determina o artigo 144, da Carta da República. A Constituição Federal, por outro lado, no artigo 220, garante a absoluta liberdade aos meios de comunicação.

Por fim, as Forças Armadas, como instituição do Estado, e não do governo, só devem intervir, com base do artigo 142 da Constituição, em caso de conflito entre os poderes para restabelecimento da lei e da ordem.

É de se lembrar que, tiveram, durante a crise política deflagrada pelo mar de lama que invadiu as estruturas do governo, comportamento exemplar, mantendo-se à distância como observadoras, permitindo o fluir dos instrumentos democráticos para estancarem a desfiguração crescente da República brasileira.
Controlar a Polícia Federal, que descobriu o assalto aos cofres públicos? Manietar o Ministério Público, que tem denunciado os saqueadores do dinheiro dos contribuintes? Calar a imprensa, que permitiu à sociedade conhecer os profundos desmandos do governo por 13 anos? É isto o compromisso "democrático e nacionalista" do PT?

Modificar os currículos das academias militares para formar oficiais com ideologia bolivariana, a fim de servir ao governo, e não ao Estado, seria transformar as Forças Armadas em órgão de repressão, como ocorre com os exércitos de Maduro ou dos Castros.

Embora tenha muitos amigos no PT, sempre divergi das convicções políticas dos governantes ora alijados da Presidência, mas sempre entendi que sua intenção era a de respeitar as regras democráticas. Desiludi-me, profundamente, ao constatar que os maiores defensores da ética, como se apresentavam quando na oposição, protagonizaram o governo mais corrupto da história do mundo.

Pretenderem agora, em mea-culpa, arrependerem-se por não terem transfigurado o Brasil numa Cuba ou numa Venezuela é ter a certeza de que nunca desejaram viver, no país, uma autêntica democracia.

Penso mesmo que a presidente Dilma, que foi guerrilheira, como José Dirceu, intentando aqui implantar um regime marxista, durante o regime de exceção dos militares, jamais abandonou o objetivo daquela luta.

Após a leitura da "Resolução da Conjuntura", minhas dúvidas foram dissipadas. A democracia verdadeira nunca foi um ideal petista.

Ives Gandra da Silva Martins é Professor emérito das universidades Mackenzie, Unip, Unifieo e Unifmu, do CIEE/'O Estado de S. Paulo, da Eceme, da ESG e da Escola da Magistratura do Tribunal Regional Federal - 1ª região - Artigo publicado originalmente no jornal O Globo.
-puggina.org/artigo/outrosAutores/o-pt-incompativel-com-a-democracia/7917 QRCode

domingo, 29 de maio de 2016

Pr Marco Feliciano e a liberdade de expressão

Gosto do posicionamento do pastor Marco Feliciano, é de extrema
necessidade que nos manifestemos.
Amanhã, pode ser tarde demais, o momento é hoje, o momento é agora, ou
nunca mais.
Precisamos nos posicionar, ainda que seja somente para defender a
Palavra que nos guia, que é a Bíblia Sagrada. Mas podemos nos manifestar
muito além disso, porque, tudo o que está acontecendo, tem um propósito,
que é o de acabar com a família e com os nossos valores.
Que Deus nos guie e nos dê a visão, a fim de que possamos estar adiante
dos nossos inimigos, para que eles não nos calem jamais. - (apóstolo ely
silmar vidal - presidente da Convenção COJAE)
[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=DKa1b6qt_H0&feature=youtu.be] QRCode

Venezuela: once personas ejecutadas, tres de ellos menores de edad



Venezuela es uno de los países más violentos del mundo sin estar en guerra: se registran 58 homicidios cada 100.000 habitantes.
Once personas, entre las cuales hay tres menores de edad, fueron asesinadas por un grupo de hombres armados en el estado de Trujillo, al noroeste de Venezuela.
"De acuerdo con la información preliminar, a las dos de la madrugada del sábado, las víctimas se encontraban en sus viviendas cuando fueron sorprendidas por varios hombres armados", informó el Ministerio Público de Venezuela en un comunicado.
Dichas personas obligaron a las víctimas "a trasladarse hacia los patios de las moradas, donde les dispararon hasta causarles la muerte".
Luego, "los victimarios huyeron del lugar en automóviles y motocicletas".
Lo que se sabe de la supuesta masacre de 28 mineros en Venezuela
El Ministerio Público agregó en el comunicado que comisionó a dos fiscalías investigar el episodio ocurrido en Caño Los Muertos, parroquia Santa Isabel, del municipio Andrés Bello.
Las víctimas son todos hombres de entre 18 y 76 años, y hay tres adolescentes de 15, 16 y 17 años. Se trata de diez ciudadanos venezolanos y un colombiano.
Aún no hay detenidos por el caso.
Según informaron a BBC Mundo desde el Departamento de Policía del estado de Trujillo, dos de las personas asesinadas tienen antecedentes penales.
Cómo se vive la crisis en la Isla de Margarita, el paraíso turístico de Venezuela
Si bien en la prensa local se informa que las víctimas son familiares, la Policía dijo a BBC Mundo que el único vínculo entre ellos es que son vecinos.
Hasta el momento, el motivo del ataque es desconocido. No obstante, desde la Policía informaron que se presume que fue un ajuste de cuenta entre bandas criminales. Todavía no hay detenidos.
En marzo, según familiares, 28 mineros murieron en una masacre en una mina de oro llamada Atenas, ubicada en Tumeremo, en el sureste venezolano. Sólo 17 cuerpos fueron hallados.
Venezuela es uno de los países más violentos del mundo sin estar en guerra, con una tasa de 58 homicidios cada 100.000 habitantes, según datos de 2015.
-bbc.com/mundo/noticias/2016/05/160529_venezuela_trujillo_escuadron_muertos_ap?ocid=socialflow_facebook#share-tools QRCode

A Cura - Gerson Barca

Essas feridas, não mais existirão
Porque o Rei Jesus mandou dizer
que Ele já levou na cruz
Então você, não precisa levar
não precisa levar,
basta acreditar
Na cura , na cura ,na cura em nome de Jesus
recebe!
A cura, a cura , a cura em nome de Jesus

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=LC3R7OqYjfY&feature=youtu.be] QRCode

sábado, 28 de maio de 2016

Moro aborda a corrupção internacional e a Petrobras em palestra na PB



"Dinheiro tem coração de coelho e patas de lebre", diz o juiz sobre a circulação transnacional de dinheiro ilícito.

O juiz federal responsável pela Operação Lava-Jato, Sério Moro, palestrou na manhã deste sábado (28), durante o painel de encerramento da Conferência Internacional "Investimento, Corrupção e o papel do Estado – Um Diálogo Suíço-Brasileiro". A apresentação ocorreu no auditório do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). O magistrado abordou o tema "Cooperação Jurídica Internacional e Corrupção Transnacional".
Em sua fala, Sérgio Moro contemplou a importância da cooperação internacional no tocante ao rastreamento de dinheiro ilícito e recuperação de ativos. "Tem um ditado que diz que o dinheiro tem coração de coelho e patas de lebre, porque ele circula muito rapidamente. Para que sejam exitosos esses processos [de investigação e punição], se provado o crime, o criminoso tem que responder criminalmente. Mas isso não é suficiente atualmente. Tem de haver a recuperação do produto do crime", disse.

"Quando envolve crime cujo os produtos foram mantidos no país da prática do crime é mais simples porque basta a identificação, porque a autoridade pode sequestrar aquele bem para garantir um confisco criminal ao final do processo. Quando, no entanto, o produto do crime está em outro país, a tarefa é mais complicada porque para atingir esse objetivo é necessária a cooperação jurídica internacional. E, pelo menos no primeiro momento dessa cooperação, que se trata do sequestro do produto do crime, essa cooperação tem que ser muito rápida para evitar que o criminoso desloque os seus bens de um país para o outro", complementou.

Ele enfatizou ainda que o dinheiro ilícito oriundo da Lava-Jato dava "muitas voltas" até chegar ao agente da Petrobras, por isso a importância da cooperação internacional. "Países como Uruguai, Panamá, Ilhas Virgens, Mônaco, Belize, Andorra, Suíça, detém parte das provas, por isso se não existir a cooperação no sentido de liberar as informações, fica impossível obter as provas desse longo caminho percorrido pelo dinheiro da corrupção", relatou.
Além de Moro, discursaram no dia hoje, que marcou o encerramento do evento, o professor Marcílio Franca (ILA Brasil, UFPB e MPC/PB), que discorreu sobre "A Arte do Roubo: Lavagem de Dinheiro, Obras de Arte e Corrupção", precedido pelo professor suíço Andreas Ziegler (Univ. de Lausanne), que falou sobre "The International Fight against Corruption – From Criminalization the Act to Eliminating the Channels" – na qual expôs questionamentos éticos sobre possíveis excessos em investigações e traçou um panorama dos crimes de corrupção ao redor do mundo.
-wscom.com.br/noticias/paraiba/assista+moro+aborda+a+corrupcao+internacional+e+a+petrobras+em+palestra+na+pb-199332
Assista na íntegra o vídeo da palestra de Sérgio Moro: https://youtu.be/ecTxo0_N11E QRCode

Notório Saber em Ciências da Religião



"Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.
Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá, para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o poder para todo o sempre. Amém." (1 Pe 4:10-11)

Agradeço a Deus por mais esta benção recebida nesta data. (ely silmar vidal) QRCode

“Investimento, Corrupção e o papel do Estado” - Conferência do Juiz Sergio Moro

Em palestra na Paraíba o MM Dr Sérgio Moro, faz um apelo a todos os
brasileiros, a que vençam as barreiras contra a criminalidade.
Dando um destaque à aliança global contra a criminalidade, ele nos
mostra, que o acompanhamento dos diversos países, podem reforçar os
braços da justiça dentro de seus países, bastando para tanto, solicitar
a cooperação entre os países irmãos, através dos diversos tratados de
cooperação internacional.
Além disso, é claro, que vejo a força que temos advinda de Deus que nos
guia, nesta caminhada, e que tem guiado muitos homens ao longo da
história. Por esse motivo, tenho a certeza da vitória, embora eu saiba,
que não sem dor. - (ely silmar vidal - presidente COJAE - Corte de
Justiça Arbitral e Eclesiástica)
https://youtu.be/ecTxo0_N11E
https://www.youtube.com/watch?v=ecTxo0_N11E&feature=youtu.be
<cid:part1.7429E95E.75DC8510@gmail.com> QRCode

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Cuidador de Idosos - Colatina - ES



Início: junho de 2016
Mensalidade: R$ 120,00 3 vezes
a vista: R$ 300,00
Horário: 08h30 - 16h30
Periodicidade: 1 sábado por mês
Informações: Carmen Viana - Psicanalista CIP: 0181-15-PF-ES
e-mail: mcviana123@hotmail.com
(27) 99812-0689 - (27) 3289-8061 QRCode

Nova delação revela toda a verdade sobre palestras milionárias, sítio e tríplex. Lula vai ser preso



Os depoimentos que Marcelo Odebrecht, começou a prestar a Lava Jato, em regime de delação premiada, há cerca de duas semanas em Curitiba, onde está preso, começou a prestar depoimentos à Lava Jato, são mortais para Lula, segundo o Estadão.

"Os procuradores esperam detalhes sobre a corrupção em outras áreas do governo, além da Petrobras. Outro ponto essencial para uma eventual homologação do acordo é que o empresário revele informações sobre pagamentos de palestras, doações e reformas feitas em benefício de Luiz Inácio Lula da Silva".

A avaliação explosiva que faz o blog O antagonista do resultado dessa delação é simples: "Marcelo Odebrecht vai sair da cadeia e Lula vai entrar em seu lugar".

A coluna Radar, da Veja, por seu lado, traz noticias desastrosas para o PT. "Os procuradores da Lava Jato e as defesas de Léo Pinheiro e Marcelo Odebrecht praticamente fecharam a lista de temas das delações dos dois empreiteiros".

"O ex-presidente da OAS topou jogar a pá de cal nos três casos de Lula: tríplex do Guarujá, sítio em Atibaia e pagamentos de palestras. Já a delação da Odebrecht aniquila Dilma Rousseff".

O Antagonista só acrescenta um dado fundamental: "de acordo com Léo Pinheiro, as palestras de Lula foram contratadas em troca de empréstimos do BNDES para obras da empreiteira no Brasil e no exterior".
-cesarweis.com/2016/04/15/nova-delacao-revela-toda-a-verdade-sobre-palestras-milionarias-sitio-e-triplex-lula-vai-ser-preso/ QRCode

Maria do Rosário se cala diante dos inúmeros crimes cometidos pelo pedófilo petista Eduardo Gaievski



Discurso de ocasião – Ministra da Secretaria Especial de Direitos Humanos, a petista Maria do Rosário Nunes é dona de previsibilidade que causa náuseas. Sempre pronta para atacar transgressões dos adversários, mesmo que no campo das ilações, Maria do Rosário se cala quando os companheiros de esquerda cometem erros. Foi assim no caso dos cubanos em greve de fome por causa do regime autoritário e covarde dos facinorosos irmãos Castro, quando a ministra se calou diante dos absurdos que reinam na ilha caribenha.
Quando o assunto é estupro de vulnerável – termo técnico usado pelo Judiciário para se referir ao crime de pedofilia –, Maria do Rosário não deixa por menos. Quando o Superior Tribunal de Justiça (STJ) relativizou o crime de pedofilia, alegando que "atos sexuais com menores de 14 anos podem não ser caracterizados como estupro, de dependendo do caso", a ministra protestou com veemência, mas com razão.
"Ao afirmar essa relativização usando o argumento de que as crianças de 12 anos já tinham vida sexual anterior, a sentença demonstra que quem foi julgada foi a vítima, mas não quem está respondendo pela prática de um crime", declarou a titular da Secretaria de Direitos Humanos.
A decisão foi revogada, mas à época, dizendo que buscaria as "medidas jurídicas cabíveis", Maria do Rosário afirmou: "Estamos revoltados, mas conscientes. Vou analisar a situação com o doutor Gurgel [Roberto Gurgel, então procurador-geral da República] e com o Advogado-Geral da União para ter um posicionamento".
Muito estranhamente, Maria do Rosário adotou um silêncio obsequioso diante do escândalo envolvendo Eduardo Giaevski, petista que responde a 23 processos por estupro de vulneráveis e que está foragido desde que soube do mandado de prisão expedido pela Justiça do Paraná. Gaievski foi guindado ao cargo de assessor especial da Casa Civil, a convite da ainda ministra Gleisi Hoffmann.
O mesmo silêncio a petista Maria do Rosário adotou em relação ao senador boliviano Roger Pinto Molina, que fugiu de La Paz, após quinze meses asilado na embaixada brasileira, por sentir-se perseguido pelo presidente cocalero Evo Morales. E sobre o caso a ministra não fez um comentário sequer, provavelmente porque qualquer declaração prejudicaria Morales, o companheiro de esquerdismo chicaneiro.
Fosse o Brasil um país minimamente sério e a presidente Dilma Rousseff uma governante séria e de pulso, Maria do Rosário já teria voltado para o belo Rio Grande do Sul, que cada vez mais se envergonha da atuação da petista na Esplanada dos Ministérios.
Quando eclodiu o boato do fim do programa "Bolsa Família", fato que levou milhares de beneficiários desesperados aos terminais eletrônicos da Caixa, Maria do Rosário não perdeu tempo para acusar a oposição pelo ocorrido, erro assumido posteriormente pela própria instituição financeira governamental.
Pelo que se sabe, estupro de vulnerável não é um crime menor se praticado por um integrante do Partido dos Trabalhadores, mas o silêncio de Maria do Rosário tenta provar o contrário. Da mesma forma a violação dos direitos humanos não pode ser relativizada quando cometida por um membro da esquerda.
Em suma, Maria do Rosário é uma oportunista irresponsável, que faz do cargo uma trincheira para os delinquentes do partido e um arsenal para atacar os adversários. O Brasil está a poucos passos de uma ditadura comunista, mas o povo continua contemplando como se fosse o melhor dos cenários. Enfim…
30/08/2013 - Redação Ucho Info -ucho.info/maria-do-rosario-se-cala-diante-dos-inumeros-crimes-cometidos-pelo-pedofilo-petista-eduardo-gaiebski QRCode

Jornalista Mírian Macedo



Jornalista diz ter ficado na mesma cela de Dilma Rousseff "Nunca fomos torturadas"
"Ao confessar ter mentido sobre torturas que eu inventei", não quero fazer de conta que ninguém foi torturado no Brasil.
Ao contrário. Mentir, neste caso, é escarnecer de quem padeceu e experimentou na própria carne o horror do suplício.
E foram muitos. Mas não foram tantos e nem foram todos. QRCode

Psiquiatra Valentim Gentil Filho diz que oficializar maconha é abrir fábrica de esquizofrênicos



Oficializar maconha é abrir fábrica de esquizofrênicos, diz psiquiatra Valentim Gentil Filho, que foi o entrevistado do Roda Viva desta segunda-feira

Se o Brasil seguir a tendência de outros países e oficializar a indústria da maconha, nós teremos "uma fábrica de esquizofrênicos". A opinião é do psiquiatra Valentim Gentil Filho, professor titular da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), convidado desta segunda-feira (4) do programa Roda Viva, apresentado ao vivo na TV Cultura e reproduzido pelo UOL.

Para o psiquiatra, considerado um dos mais influentes do país, a sociedade tem sido conivente e omissa em relação à droga, e os riscos provocados por ela não têm sido bem divulgados. Gentil Filho contou no programa que, segundo estudos bem fundamentados, a maconha aumenta em 310% o risco de esquizofrenia quando consumida uma vez por semana na adolescência. E trata-se de uma doença incurável: "O esquizofrênico pode ter uma vida praticamente normal, mas sempre há uma sequela".

Maconha queima neurônio? PARCIALMENTE VERDADE: estudos comprovam que fumar maconha antes dos 15 anos de idade diminui o QI, mas essas mesmas pesquisas mostram que, após os 20 anos, a maconha não traz problemas cognitivos. "Essa diferença tem a ver com a maturação do cérebro, porque na adolescência ele ainda está terminando de se formar. Entre os 15 e os 20 anos é uma faixa nebulosa, onde não foi possível comprovar qual o impacto. Ainda assim, consideramos uma idade de risco", explica Thiago Marques Fidalgo, psiquiatra do Hospital A.C.Camargo

O psiquiatra sugeriu que, assim como pais permitem que seus filhos consumam álcool em festas, a informação distorcida de que maconha não faz mal fará com que eles deixem os jovens fumarem em casa. E o problema é que, nos adolescentes, que estão em uma fase de "poda" natural do cérebro para a entrada na idade adulta, a droga é especialmente prejudicial.

Maconha não mata neurônios; conheça os mitos e verdades sobre o uso da droga

O professor também fez críticas à chamada luta antimanicomial, que fez o Brasil fechar milhares de leitos psiquiátricos sem proporcionar alternativas. Ele ressaltou que o atual modelo dos Caps (Centros de Atenção Psicossocial) não tem como substituir o atendimento ambulatorial e as internações psiquiátricas. Para Gentil Filho, não se trata de abandonar os pacientes em manicômios, mas garantir o tratamento em fase aguda. Ele reforçou que, atualmente, só um terço dos pacientes psiquiátricos diagnosticados recebe tratamento.

Para o psiquiatra, tanto a luta antimanicomial quanto a vinda de cubanos (pelo programa Mais Médicos) fazem parte de uma visão mais ampla que a medicina, de uma mentalidade que persiste no Ministério da Saúde e tem raízes político-ideológicas. Na prática, segundo ele, o que acontece é que há um número absurdo de pessoas com transtornos graves nas ruas, rejeitadas por hospitais e por outras instituições. "Há uma desassistência fenomenal e nós temos recursos terapêuticos", lamentou.

Depressão e pânico
O convidado do Roda Viva também falou sobre o aumento no diagnóstico de depressão, que para ele é fruto de diversos fatores, como a ampliação dos conceitos sobre a doença e a descoberta de novas moléculas que se mostram mais eficazes que o placebo. Ao falar de outros transtornos que têm sido mais frequentes, ele também mencionou a síndrome do pânico. Entre as possíveis causas desse aumento, de acordo com o especialista, estão o maior consumo de estimulantes, cafeína e medicamentos com ação no sistema nervoso e atitudes como a privação de sono, capazes de deflagrar crises. Mas ele pondera que o estresse não é algo novo na humanidade, assim como os transtornos mentais. "Eu prefiro viver hoje do que nos tempos bíblicos", ironizou.

O programa apresentado pelo jornalista Augusto Nunes e a bancada de entrevistadores contou com Fernanda Bassette (repórter de saúde do jornal O Estado de São Paulo), Ulisses Capozzoli (editor-chefe da Revista Scientific American Brasil), Paulo Saldiva (professor titular da Faculdade de Medicina da USP, especialista em poluição atmosférica), Aureliano Biancarelli (jornalista da área de saúde) e Luciana Saddi (psicanalista, escritora e blogueira da Folha de São Paulo). O Roda Viva ainda teve a participação do cartunista Paulo Caruso.
UOL - 05/11/2013 -noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/11/05/legalizar-maconha-e-abrir-fabrica-de-esquizofrenicos-diz-psiquiatra.htm QRCode

"Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas." (Ap 3:22)

"E não temais os que matam o corpo de não podem matar a alma; temei,
antes, aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo." (Mt
10:28)

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde
de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma.
Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve." (Mt 11:28-30)

"Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a
porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo.
Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim
como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono.
Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas." (Ap 3:20-22)

Nada mais a dizer, a não ser, que o tempo é curto e que o Senhor está à
porta.
Quem tem juízo, ouve e obedece. (apóstolo ely silmar vidal)
https://youtu.be/i31dTLEDEkg QRCode

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Formação Teórica em Psicanálise



Local: PlenoTel Hotel - Rua Pedro Epichin, nº 19 - Centro - Colatina - ES
A formação é uma excelente oportunidade de:
- Autoconhecimento
- Autoanálise
- Aprimorar competência
- Desenvolver sucesso comportamental nos aspectos familiar, profissional e emocional.
Inscrição: R$ 100,00
Mensalidade: R$ 200,00
Início: 10 de setembro de 2016
Horário: 08h30 - 17h00
Periodicidade: 1 sábado por mês
Informações:
Carmen Viana - Psicanalista Clínica - Registro CONIPSI: 0181-15-PF-ES
e-mail: mcviana123@hotmail.com
(27) 99812-0689 - (27) 3289-8061 QRCode

Um recadinho para os "artistas" brasileiros



Ministério da Cultura
1) Países com mais Prêmio Nobel de Literatura: França, EUA e Reino Unido.
2) Países com mais Oscar de filme estrangeiro: Itália, França e Espanha.
3) Países com museus de arte mais visitados do mundo: França (Louvre), Reino Unido (British Museum), e EUA (Metropolitan).
4) Países com mais sítios de Patrimônio Cultural da Unesco: Alemanha, EUA e Austrália.
Será que nossos artistas sabem o que esses países têm em comum?
Nenhum deles tem Ministério da Cultura! - (Ronaldo Brasil)

Vamos todos lutar, pelo "desmama" Brasil. que a corja procure outra vaca leiteira. (ely silmar vidal) QRCode

Dizem os "democratas":



Nossa manifestação vai ce maió, purque nóis temo quadrigemios...
Se não disseram, pelo menos pensaram que o restante da população iria engolir... QRCode

Apresento-lhes então, uma parte do "Exército" de Lula e Stédile



Por essa foto podemos ver a disciplina, a coragem, o dinamismo e a força de vontade que move essa gente.
Isso é o que eles, a esquerdoPaTia, chama de "Exército".
chame-se a isso, o que quer que você queira, mas isso está mais para uma cambada de desocupados, esperando a hora da boia, do que de um exército, que esteja disposto a lutar, verdadeiramente por uma causa.
De minha parte, sinto até um pouco de pena dessa gente, quando, e se porventura, tiverem que bater de frente com o Exército de Caxias, e este último sim, o verdadeiro Exército Brasileiro. - (ely silmar vidal) QRCode

José Sarney confessa: Odebrecht pagou campanha de Dilma com "caixa dois"



Devastador o conteúdo das gravações reveladas pelo Jornal Folha de São Paulo.  Surge novos detalhes: O mais importante está concentrado na conversa mantida entre  o ex-presidente José Sarney,  o maior cacique vivo do PMDB e o delator  Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro. Sem nenhum cuidado, pois não sabia que estava sendo gravado, Sarney não faz rodeios em afirmar que, pessoalmente a presidente afastada Dilma Roussef interferiu para que a Construtora Odebrecht realizasse pagamentos ao marqueteiro João Santana, preso em Curitiba, para quitar dívidas de campanha.  Dinheiro sujo desviado da Petrobrás e outras obras financiadas pelo governo brasileiro.
Nesse caso, não se está tratando de um "informante" desqualificado.  José Sarney é o mais longevo dos políticos "forjados" pelo governo militar que assumiu o poder em 1964.  Brasília conhece muito bem o poder que o ex-presidente exerce na esplanada dos ministérios. Nenhuma indicação feita pelo PMDB, para que filiados integrassem os governos petistas de Lula e Dilma ocorreu sem a "benção" de Sarney. Ele é uma espécie de Papa do PMDB.
As "confissões"  de José Sarney de  que a Construtora Odebrecht possui uma metralhadora giratória, calibre 50, pronta para ser acionada, representa "um prenúncio" que nada ficará em pé nas cúpulas partidárias do PT, PMDB e PP.  Sabe "a velha raposa" da "gana" que toma conta do coração de Emílio Odebrecht por ver seu filho Marcelo Bahia recolhido a uma prisão comum há quase um ano, em Curitiba.
José Sarney não pensou duas vezes em afirmar ao "delator Machado" que o patriarca do Clã Odebrecht  vai sair atirando para todo lado e quem ninguém se salvará, pois  Emílio tem munição para uma longa e sangrenta guerra, e que os infiéis serão os primeiros a ser executados. Leia-se Lula e Dilma!
26/05/2016 - CristalVox -cristalvox.com/jose-sarney-confessa-odebrecht-pagou-campanha-de-dilma-com-caixa-dois/ QRCode

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Intervenção Militar é só o próximo passo!



O texto a seguir, - eu não consegui sequer identificar a fonte - me parece ser muito atual, e não precisa de nenhuma atualização, a não ser, do fato de que, o IMPEACHMENT, com o qual eu nunca concordei, tem-se mostrado mais e mais ineficiente.
Por isso reafirmo, a INTERVENÇÃO MILITAR, é somente o único passo, que deveria ter sido dado desde o início. (ely silmar vidal)

O temor da mídia e dos politicos corruptos...
A intervenção irá acontecer! É claro que sim, tanto no Brasil quanto em qualquer nação onde exista uma força armada comandada por homens. Contudo. Ha consequências imediatas e duras para todos os envolvidos. E aqueles que tem o poder de decidir certamente levam isso em consideração, além de terem a certeza que serão responsabilizados se as coisas não derem tão certo quanto preverem. As apurações da atual CNV indiscutivelmente tem um grande poder dissuasório contra qualquer tentativa de insurreição, e mostram que o povo pode sim ser atirado contra membros do grupo que o socorreu.
Nosso país é gigantesco, complexo, pluripartidário, repleto de ONGS e Grupos de esquerda, que provavelmente apoiariam o governo destituído compulsoriamente.
Ficam alguns milhares de questionamentos. Entre eles: Ao final dos processos legais, que poderiam durar anos, todos os membros do partido majoritário seriam condenados? Ou sobraria alguém para reergue-lo da cinzas? Em pleno séc. XXI poderia-se bani-los do país? A sociedade civil ajudaria os militares a aguentar a pressão interna/externa? Legalmente o partido poderia ser extinto? Seus membros teriam os diretos políticos cassados ou depois de alguns anos retornariam com mais força e status de injustiçados, inaugurando uma nova onda de revanchismo?
Sabemos que já salvamos o Brasil uma vez do autoritarismo com fundamentos marxistas, indo para as ruas. É perfeitamente possível que isso seja realizado pela via democrática, temos armas e ferramentas para isso.
Tudo isso já fizemos pedimos urnas convencionais nas manifestações. Carreguemos faixas dizendo abaixo o PT, pedimos impeachment, isso é legal e faz parte da democracia. Estamos diante do maior escândalo já visto, os pilares do partido do governo nunca estiveram tão abalados e aos poucos percebe-se gente abandonando o barco, antes do naufrágio, que é iminente.
Se ha indícios de ilicitudes em qualquer instituição governamental, que se entre com ações contra o governo. Que se denuncie isso no Ministério público, que tem obrigação de apurar e responder às questões colocadas. Se isso não der certo, que se inunde as cortes internacionais de processos contra o governo e governantes do Brasil.
Pelo mundo afora ha grupos que acamparam por meses nos grandes centros em manifestações pacíficas e insistiram em receber a atenção da mídia internacional e governo.
Ninguém, seja militar ou civil, tem permissão para falar em nome das Forças Armadas. Contudo, é preciso lembrar que as instituições militares não dormem nunca. Se de fato houver risco iminente à Soberania Nacional, sabemos muito bem que cada um cumprirá com o seu dever.
A paz queremos com fervor, a guerra só nos causa dor
ps: O Exército Brasileiro é nossa única esperança. A intervenção não é mais uma opção, é uma obrigação das nossas forças armadas, pelo fato da atual presidenta estar envolvida com terrorismo e narcotráfico. Caso o pedido de impeachment falhe, não teremos outra opção, as forças armadas TERÃO que intervir. Eu não gostaria de uma intervenção, mas os comunistas estão recusando todos os processos democráticos, sendo assim, só o exército poderá nos salvar. QRCode

Doutor Honoris Causa em Filosofia Sagrada



Grandes bençãos me tem dado o Senhor neste mês de abril de 2015...
Agradeço aos portadores das mesmas, que foram canais de benção em minha vida, assim como minha família que muito me tem ajudado, e aos amigos que têm estado sempre comigo e confiando no trabalho sobre o qual Deus me colocou por despenseiro... (apóstolo ely silmar vidal) QRCode

Observem o doce de pessoa que os Direitos Humanos querem defender



Observem que doce de pessoa os Direitos humanos querem defender... Só se fala no travesti que foi maltratado e que teve seus direitos feridos, mas o que a pessoa causou a esta senhora, diga-se de passagem idosa, e ao guarda, do qual ela arrancou a orelha a dentadas, não se fala nada. Creio que os direitos aqui estão trocados, não se trata de direitos humanos, sim de direitos dos animais... (apóstolo ely silmar vidal)

"Eu abri a porta e ela disse que ia me matar", diz idosa agredida por travesti em São Paulo
Laura perdeu os dentes, quebrou o braço e nariz, além de ferimentos em todo o corpo
Dona Laura só consegue ficar sentada; ela está com várias marcas roxas pelo corpo (Sylvia Albuquerque/R7)
"Você é o Satanás e eu vou te matar". Assim começou o pesadelo de Laura P., de 73 anos, no último dia 11. Após abrir a porta de seu apartamento, ela ouviu a ameaça de sua vizinha, a travesti Verônica Bolina, de 25 anos, e começou a ser espancada.
Dona Laura recebeu a reportagem do R7 em casa neste sábado (18), no bairro da Bela Vista, em São Paulo. Uma semana após a agressão, marcas de sangue ainda mancham as paredes do andar onde ela mora.
O caso ficou conhecido depois que a travesti foi presa e arrancou a orelha de um carcereiro, teve fotos divulgadas em que aparece sem blusa e com o rosto machucado, o que levantou denúncia de entidades que defendem os direitos humanos.
Imagens: Idosa teve traumatismo craniano e perdeu dentes
Laura está com o nariz e um braço quebrados, várias marcas roxas pelo corpo, ligamentos das pernas rompidos e dezenas de pontos no couro cabeludo, após passar por uma cirurgia para tratar um traumatismo craniano. Ela ainda perdeu todos os dentes da parte superior da boca.
Desde então, ela só consegue ficar sentada, única posição que encontrou para dormir.
O confronto
Segundo Dona Laura, ela estava trabalhando no sofá de casa quando Verônica, que mora no mesmo andar, bateu à porta.
— Eu estava sentada trabalhando quando ele bateu na porta. Ele disse "você é o Satanás e vou te matar". Depois começou a me dar socos.
Uma outra travesti que mora no mesmo andar, conhecida como Beatriz, foi quem entrou no apartamento para ajudar a idosa. Segundo o boletim de ocorrência, ela também apanhou de Verônica, assim como uma terceira vizinha, Lívia.
Laura conta que, no momento em que a Beatriz interviu na briga, as duas saíram do apartamento. A idosa então trancou a porta, mas Verônica conseguiu arrombá-la para uma nova agressão, dessa vez com mais violência.
Com uma bengala nas mãos, Verônica quebrou diversos móveis e objetos do flat. Ela ainda teria jogado uma cadeira contra Dona Laura.
— Se não fosse a Bia [travesti], eu estaria morta. Ela salvou a minha vida. Eu nunca tive problema nenhum com a Verônica, pelo contrário, todas as vezes que nos víamos pelo corredor nos cumprimentávamos. Eu nunca reclamei de barulho e nunca briguei. Ele simplesmente invadiu a minha casa e quase me matou.
Laura é corretora de seguros e trabalha em casa, no flat onde vive há seis anos. Ela disse que nunca se importou com os travestis e garotas de programa que moram e trabalham no local.
— Eu nunca me importei com o que fazem ou deixam de fazer. Minha vida se passa da minha porta para dentro. Só que eu quero justiça, porque apanhei muito e por quase meia hora.
O filho da idosa, Augusto P., é quem está cuidando do processo e quem acompanhou os desdobramento da prisão de Verônica — levada para o 2° DP, ela arrancou a orelha de um carcereiro no local.
— Estamos revoltados porque estão querendo transformar a Verônica em uma heroína. Ela teve a dignidade tirada por estar no chão com os seios à mostra. Mas e minha mãe? Eu quero justiça pelo que ele fez, independente se ele é travesti ou se fosse homem, ou uma mulher. Outra travesti salvou a vida da minha mãe e devo toda gratidão do mundo.
Outros moradores do edifício disseram à reportagem, na condição de anonimato, que a violência de Verônica foi causada por um surto por conta do uso de crack.
A reportagem também encontrou a mãe de Verônica, Marli Ferreira Alves Francisco, de 48 anos, que estava no local esvaziando o flat da filha. Ela disse que "minha filha está bem", antes de avisar que não vai mais falar com a imprensa por orientação dos advogados.
Espancamento em delegacia
Verônica foi indiciada por tentativa de homicídio contra Laura, dano qualificado, desacato, resistência e lesão corporal, além de tentativa de homicídio pela agressão contra o carcereiro. Os inquéritos correm no 78 e 2° DP. Verônica foi transferida para um presídio na sexta-feira (17).  
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que "ela foi ouvida na tarde desta quarta-feira e confirmou que, quando estava detida em uma cela, expôs a genitália e começou a se masturbar, o que provocou a revolta dos outros presos. Para conter a situação, um carcereiro entrou na cela para retirá-la, quando Verônica o atacou com uma mordida na orelha. O delegado esclarece que Verônica se machucou durante esses confrontos".
O órgão afirmou ainda que o caso será investigado pela corregedoria para apurar a conduta dos policiais envolvidos na agressão contra Verônica. O caso ganhou grande notoriedade depois que entidades de defesa dos direitos humanos questionaram fotos divulgadas em que Verônica aparece no chão, sem blusa e com o rosto ferido depois de ter apanhado.
 -noticias.r7.com/sao-paulo/eu-abri-a-porta-e-ela-disse-que-ia-me-matar-diz-idosa-agredida-por-travesti-em-sao-paulo-19042015 QRCode

A ideologia e a escola que deveria ser sem partido

Essa mulher é demente, e merece ser processada e condenada, por estar
induzindo cabeças inocentes em erro.
Ela trabalha com a indução, e além disso, utiliza-se da mentira para
incutir o medo nos alunos.
Qualquer pessoa com um mínimo de preparo e bom senso, sabe quem de fato
quer alterar currículos escolares, suprimindo inclusive matérias, e não
é o Bolsonaro que está nessa.
Não preciso defender o Bolsonaro, e nem morro de amores por ele, mas o
que é certo, tem que ser dito.
Quanto ao Coronel Ustra, (Carlos Alberto Brilhante Ustra - Santa Maria,
28 de julho de 1932 – Brasília, 15 de outubro de 2015 - foi coronel do
Exército Brasileiro) como é que se pode dar qualquer valor ao que esse
espécime ruge, se nem ao menos o nome da pessoa que cita ela não sabe, e
além de não saber o nome, não sabe tampouco a patente do mesmo.
Além disso, a questão do governo instaurado durante o período militar,
não pode ser visto como ditadura.
Foi de fato, um período de exceção, uma vez que em todo o País, os
grupos guerrilheiros aterrorizavam a população, com assaltos, mortes,
explosão de bombas, sequestros de aviões, etc; isso exigiu dos
militares, pulso firme, para manter o Brasil nos caminhos da paz e da
normalidade para a população de forma geral.
Mas essa mulher, não pode e nunca poderia estar à frente de uma sala de
aula. (ely silmar vidal)
https://youtu.be/4s9i6mBkHjc QRCode

A Bipolaridade no complexo Edipiano



-Bipolaridade é digna de análise e participar desta realidade interacional é subjetivo.
Os significantes, ou polaridades no contexto, atuam entre si constante e inconstante, buscam pela ID, realidade e significado.
ID - Fonte de energia psíquica (líbido), É formado pelas pulsões - instintos, impulsos orgânicos e desejos inconscientes. Funciona segundo o princípio do prazer, ou seja, busca sempre o que produz prazer e evita o que é aversivo.
- A estrutura bipolar pode ser a dupla personalidade em formação? Será complexo edipiano de conflitos ou estrutura narcísica dependente da inconstância para adaptação?
Existem mecanismos de defesa do Ego interagindo nas polaridades. vale aprofundar-se no conhecimento das principais defesas psíquicas e adentrar na realidade Bipolar;- Identificação, contra-investimento, formação reativa, projeção, sintoma retorno do recalcado, identificação projetiva, isolamento, deslocamento, sublimação e mais, cada caso é um caso.*Os mecanismos de defesa não representam apenas o conflito e a patologia, eles são também uma forma de adaptação. O que torna "as defesas" um aspecto doentio é sua utilização ineficaz ou então sua não adaptação às realidades internas ou externas. (Bergeret, 2006).
Contrariedades do Bipolar, defesa de identificação e significado.* A identificação é uma atividade afetiva e relacional indispensável ao desenvolvimento da personalidade. "Como todas as outras atividades psíquicas, a identificação pode, por certo, ser utilizada igualmente para fins defensivos." (Bergeret, 2006, pág. 101)
A busca pelo *ID, libido, gera o mecanismo defensivo da Identificação, no auge do seu complexo o conflito, ou adaptação, interno com externo, constitui-se uma resistência psíquica que gera inconstância e oscilações no Superego, tal é o mecanismo defensivo de adaptação e conflitos do Eu.
- Superego - responsável pelo discernimento moral e ético da estrutura psíquica. Função dele é conter os impulsos do ID.
A personalidade no bipolar constitui uma realidade subjetiva defensiva, uma estrutura na;-Identificação primária;"é o modo primitivo de constituição do sujeito sobre o modelo do outro, correlativo da relação de incorporação oral, visando, antes de mais nada, a assegurar a identidade do sujeito, a constituição do Si-mesmo e do Eu." (Houser, 2006, pág. 43) e - Identificação secundária;é contemporânea do movimento edipiano, se fazendo sucessivamente em relação aos dois pais, em suas características sexuadas, e constitutiva da identidade sexuada e da diferenciação sexual. (Houser, 2006).
* Bergeret (2006) diz que na identificação primária o objeto deve ser devorado sem distinção prévia entre ternura e hostilidade, nem entre Si-mesmo e não-Si-mesmo, em um movimento que visa precisar a identidade narcisista de base do sujeito.
A identificação secundária, segundo Bergeret (2006), é destinada a afirmar a identidade sexual do sujeito, com todos os seus avatares possíveis em psicopatologia. A criança, primeiro renunciando a incorporar o genitor amado, depois renunciando à ideia de um comércio sexual com ele, vai se consolar absorvendo as qualidades representadas por ele, por meio desse objeto. Esse movimento pode ir até uma regressão defensiva, com todas as perturbações dialéticas possíveis. Mas as identificações ligadas ao genitor do mesmo sexo vêm normalmente completar e organizar genitalmente as identificações primárias, e abrir caminho para as relações posteriores do tipo verdadeiramente objetal e genital. A partir da psicologia coletiva, Freud descreveu um terceiro tipo de identificação: onde o sujeito identifica seus próprios objetos aos objetos de um outro sujeito, e principalmente aos objetos de um grupo por inteiro. Isso se produz por imitação e contágio, fora do laço libidinal direto. (Bergeret, 2006)Fonte: https://psicologado.com/ab…/psicanalise/mecanismos-de-defesa ©Psicologado.com
-A realidade de, estar bem e estar mal é peculiar e agressivo para mente.A bipolaridade em jovens é assunto que carece de prevenção, atenção e cuidados no âmbito e relação familiar, seguido o sociocultural... Este quadro desencadeia fortemente na fase adulta, sua origem é na infância, início de nossos complexos nossos atuais.
A psicanálise se faz presente neste caso como profilaxia; analisando comportamentos, observando, estruturando um novo perfil psíquico dentro da realidade pessoal... É a prevenção contra esses males que afetam a mente gradativamente.
-Complexos, defesas fincam no inconsciente, gravam toda uma hierarquia de acontecimentos, histórias, dramas, vivências, registros... A mente não é só estrutura organizada por ID, EGO e SUPEREGO é muito além, é inconsciente, é mais profundo.
- A bipolaridade sendo uma estrutura genética ou não, "repassada como herança" - seguramente sem querer dizer, a seu primogênito, ou não... Profissionais devem nos dias atuais serem mais cuidadosos em diagnosticar e tratar destes pacientes. Muitos em tempos atrás não receberam o mesmo cuidado e ficaram a mercê do descaso, ignorados pelos fatos, pelo diagnóstico. Internam o indivíduo em manicômios, hospitais psiquiátricos, tais "loucos" bipolares com capacidade de restabelecerem-se socialmente... Que hoje isto seja bem observado pelo mais compassível entendimento, afim de não prejudicar a mente de quem deve expressar o seu ID real, o significado do significante, a verdadeira identificação consigo mesmo.
A psicanálise nos faz pensar e encontrar respostas, quem procura acha! Quem sou na essência? O que faço com meu presente? Qual aprendizado? Muitas questões e respostas lógica. Observando, analisando, aprendendo... se o mal está na raiz, na identificação, corte esse mal da projeção e o significado aparece.Breve análise reflete recomendação... Antes de tudo a família ou responsável pelo paciente deve buscar primeiramente um tratamento, o sintoma está em todos. - (Psicanalista Carmen Viana - 06/04/2016) QRCode

Renan Calheiros e o grande boicote ao Brasil

Esse áudio dá mostras claras de que não tem alternativa alguma, a não
ser a INTERVENÇÃO MILITAR.
Através dele, vemos o quanto estamos nas mãos de uma grande e organizada
quadrilha. Renan, Sarney, Temer, Collor, FHC, STF, são todos membros da
mesma quadrilha, preocupados apenas com seus próprios interesses, e cada
um mais preocupado em livrar a própria cara.
Pelo áudio percebe-se, o que já era evidente, que a mídia toda está nas
mãos dessa quadrilha, e não somente a mídia.
Isso me reforça o pensamento de que o "Impeachment" era um grande golpe.
Ninguém percebeu isso e apoiou, alguns continuam apoiando, fazem questão
de não ver o óbvio.
Ou as Forças Armadas entram e dão um fim nisso tudo, ou nós
continuaremos a alimentar as ratazanas, e mais rápido do que se imagina,
seremos náufragos de um navio sem capitão. Ou melhor, náufragos de um
navio, cujo capitão é um canalha, que foge no primeiro bote e com todos
os coletes salva-vidas... (ely silmar vidal)
https://youtu.be/BpwSNJGhs6Q QRCode

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Do Estado de Defesa e do Estado de Direito



Notícias constantes veiculadas nas colunas políticas de mídia, com repercussões significativas nas redes sociais, asseguram que o atual governo aventou a hipótese de decretar as medidas constantes do Título V da Constituição (Da Defesa do Estado e das Instituições Democráticas). Elas seriam decretadas em razão do agravamento das posições políticas e ideológicas que se avultam atualmente no cenário nacional, e que poderiam redundar em confrontos físicos entre a corrente que está a favor do impeachment da presidente Dilma e a que está contra.

A situação econômica crítica do país e os visíveis conflitos e desacordos entre as Instituições maiores aumentam a ebulição dos debates políticos. Renomados analistas  já assinalam que vivemos em uma "crise de insensatez". Uma afirmativa real e não fantasiosa e que contamina os valores e as atitudes do cenário político nacional.

Qualquer que seja o resultado do processo de impeachment da presidente que ora ocorre no Congresso, o país atravessará um período de confrontos no qual as nossas Instituições, provavelmente, não serão capazes de conduzi-los ou solucioná-los. Deverão se socorrer dos artigos 136 e 137 do Título V que estabelecem as normas para a decretação de medidas a adotar em face de iminente instabilidade institucional, o Estado de Defesa ou o Estado de Sítio.

Caso se concretize o impeachment, indubitavelmente haverá reação por parte dos atuais governantes. A própria presidente, esquecendo-se de que é a maior autoridade de um país de dimensões continentais com 200 milhões de habitantes, voltou a agir como verdadeira militante partidária em comícios em pleno salão nobre do Palácio do Planalto. Diante de uma claque de juristas, intelectuais de esquerda, membros do PT e escudeiros do PC do B, bradou o já inócuo bordão "Não vai ter golpe!". Não deveria tê-lo feito, pois os juízes da mais alta corte do país, o Supremo Tribunal Federal,  —  os "acovardados", segundo Lula —,  legitimam a abertura desse processo. Ela não só se insurge contra tais opiniões, mas também contra as decisões de Dr. Sérgio Moro, juiz primeira instância. Um conflito direto entre os dois Poderes, fato raro na história nacional e que joga por terra a máxima respeitada pela sociedade brasileira, a de que "decisão judicial não se discute, cumpre-se!".

Essas posições radicais, autoritárias e antidemocráticas bem demonstram o que seria do país se essa ex-guerrilheira, ainda considerada heroína por setores das esquerdas radicais brasileiras, assumisse o poder nos idos de 1970. Não teríamos um regime democrático como apregoam seus correligionários, mas sim um regime semelhante ao sanguinário regime cubano da época, onde "el paredon" tornou-se o mais abominável símbolo da revolução cubana.Fidel Castro, ícone maior das esquerdas latino-americanas, acabou de dar ao mundo um exemplo de fanatismo ideológico publicando um artigo no jornal oficial do Partido Comunista Cubano (Granma), no qual desaprova a visita do presidente americano à paradisíaca ilha de Cuba. A aprovação dos cubanos à visita não foi levada em conta. Caso semelhante ocorre aqui, quando a presidente, movida por seu fanatismo ideológico, bem claro em suas últimas declarações e com a aprovação de seus seguidores, e não querendo ver a enorme desaprovação que o povo brasileiro lhe dá, conduz a nação para o abismo.

Nas gravações reveladas pela Operação Lava Jato, o ex-presidente Lula, líder e mentor da presidente, expressou-se de modo chulo nos diálogos, abusando de termos obscenos, para ofender a outros poderes, demonstrando apego incomensurável ao poder e também não querendo ver o mar de lama em que se afogou o seu partido. Para reforçar o tema deste artigo, é preocupante o efeito de seus discursos a sindicalistas e membros de movimentos ditos sociais e organizações estudantis, porque o que diz aumenta a agressividade que lhes é peculiar. "Guerra" é um termo constante de suas falas, acirrando mais ainda com isso o confronto ideológico criado pelo Foro de São Paulo, o "nós contra eles", uma conspiração das elites brasileiras contra o atual governo dos pobres. O ódio crescente que se observa é o prenúncio de tempos escuros e de conflitos entre irmãos, de proporções maiores que já viveu a nação no passado. Ao agir dessa forma, optou por usar bravatas exaltadas que só poderão levar o país a perigosas convulsões internas.

Nesse contexto, se forem adotadas as normas do Estado de Defesa ou de Sítio, as Forças Armadas serão empenhadas. Os militares da ativa e da reserva, bem como a maioria dos cidadãos brasileiros de bem, não mais aceitam o "jogo político" praticado e que está destruindo a maioria das Instituições. Também não mais confiam em falsos paladinos que habitam o noticiário e posam como grandes orientadores da sociedade brasileira, mas que, na verdade, só a contaminam.

O Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, assessores diretos da Presidência da República na adoção dessas medidas, são autoridades do governo e dificilmente decidirão de modo contrário aos seus interesses. Se assim acontecer, o interesse nacional será secundário. Então, como agirá o militar, de qualquer nível hierárquico, no cumprimento de missões oriundas e determinadas por esses preceitos constitucionais se as considerar ilegais e consubstanciadas a velados interesses de um "jogo político"? Como aceitaria cumprir um ato que julga ilegal dentro de uma missão legal?

A nação brasileira encontra-se em um patamar crítico de sua história e não se antevê uma solução que possa trazer uma paz civilizada e democrática ao seu povo. As Forças Armadas, a instituição de maior conceito junto à sociedade, não poderão ser denegridas em função dessas "crises de insensatez". Seus comandantes deverão estar atentos, pois o soldado brasileiro, conforme reza o seu juramento, é o guardião da honra, da integridade e das instituições do Brasil!
03/04/2016 - Rômulo Bini Pereira - General de Exército, na reserva - Ex-Chefe/Estado-Maior da Defesa -alertatotal.net/2016/04/do-estado-de-defesa-e-do-estado-de.html?spref=fb QRCode